Ednei Valêncio pede por mais sinalização de trânsito em casos de interdição de vias

por Ana Paula publicado 22/11/2018 16h15, última modificação 22/11/2018 16h15
Uma das sugestões apresentadas por Valêncio é a colocação de placas indicativas a alguns metros de distância, antes da área interditada.

Motivado por reclamações de munícipes, e com o objetivo de buscar soluções que amenizem os transtornos causados no trânsito pelas interdições por obras e serviços nas vias da cidade, o vereador Ednei Valêncio (PR) se reuniu na tarde dessa quarta-feira (20), na Câmara Municipal de Jaboticabal, com o secretário municipal de obras, Josué dos Santos, com o presidente do SAAEJ, José Carlos Abreu, e com representantes da CPFL e da empresa Tobace.

“O problema que temos visto não é a interdição em si, que é muito necessária para garantir a segurança dos motoristas e também de quem trabalha no local. O problema é que geralmente não há sinalização antes do lugar que é interditado. Isso faz com que muitos motoristas só descubram a interdição quando já estão no local, e muitas vezes o motorista não tem nem como sair, porque fica tudo congestionado”, disse Ednei.


“Em algumas cidades que visitei, eles colocam uma placa escrito, por exemplo, “Via interditada a ´tantos´ metros”. Esse aviso faz com que o motorista consiga desviar seu trajeto sem ficar preso no trânsito..." - Ednei Valêncio.
 
Para o parlamentar, é necessário que o Departamento de Trânsito e Transportes (DTT) da cidade, subordinado à secretaria de obras, faça planos de desvios para evitar os congestionamentos por conta das interdições de vias.

Uma das sugestões apresentadas por Valêncio, além da atenção da engenharia de tráfego para se fazer os desvios, é a colocação de placas indicativas a alguns metros de distância, antes da área interditada, o que para o parlamentar já seria um avanço. “Em algumas cidades que visitei, eles colocam uma placa escrito, por exemplo, “Via interditada a ´tantos´ metros”. Esse aviso faz com que o motorista consiga desviar seu trajeto sem ficar preso no trânsito, sem ser pego de surpresa, principalmente quando envolve carretas, que é ainda pior e acabam deixando tudo parado”, opinou o vereador.

De acordo com os representantes das empresas que participaram da reunião, nos casos de interdição programada (marcada com antecedência), já existe um protocolo de aviso ao departamento de trânsito. Quando a interdição é emergencial, as decisões são tomadas de imediato, e o aviso acontece enquanto o serviço é executado. Com isso, os próprios funcionários acabam fazendo a interdição do local, sem a presença do departamento de trânsito.


Representantes do Executivo e de empresas da cidade debatem com o vereador Ednei Valêncio sobre as interdições.

Por outro lado, segundo Josué, o município conta atualmente com apenas três agentes de trânsito, além da dificuldade financeira enfrentada pela Administração, tornando difícil o atendimento de todas as demandas da cidade. “Diante das demandas que temos, procuramos atender na medida do recurso que a gente tem. Fora as emergências, temos os serviços programados (com empresas, com telefônicas), e acabamos avaliando o que vai trazer menos prejuízo. Não podemos atender tudo ao mesmo tempo, mas podemos garantir que olharemos com atenção para essa questão”, pontuou Josué. Ainda conforme o secretário de obras, tudo o que é comunicado ao departamento de trânsito é encaminhado para a imprensa da prefeitura, responsável pela divulgação por meio de redes sociais, jornal e rádio.

“Da nossa parte, vamos nos reunir com a minha equipe e repensar no que fazer para amenizar esses problemas”, adiantou em nome do SAAEJ, Abreu. Da mesma forma sinalizou os representantes da Tobace e da CPFL.

Ana Paula Junqueira
Assessoria de Comunicação
(16) 3209-9477