Jaboticabal recebe o Projeto Margarida para exames gratuitos de mamografia

por Ana Paula publicado 22/07/2019 11h29, última modificação 23/07/2019 08h17
No sábado, foram atendidas cerca de 30 mulheres que aguardavam na fila do SUS para fazer a mamografia.

Jaboticabal recebeu no último final de semana (20 e 21/07) o Projeto Margarida, uma unidade móvel equipada com mamógrafo para a realização de exames gratuitos voltados às mulheres. O objetivo é mobilizar a população feminina para a detecção precoce do câncer de mama e assim, aumentar as chances de cura caso a doença seja diagnosticada.

O micro-ônibus estacionou em Jaboticabal a pedido do vereador Samuel Cunha (PSDB), junto às igrejas Quadrangular da cidade, e atendeu, no sábado, cerca de 30 mulheres que aguardavam na fila do SUS para fazer a mamografia, indicadas pela secretaria municipal de Saúde como prioritárias da lista de espera.


Projeto conta com 12 micro-ônibus como este percorrendo o país com exames de mamografia gratuitos.

A unidade móvel é equipada com um mamógrafo, aparelho que permite uma radiografia mais detalhada, capaz de registrar imagens da mama para se diagnosticar a presença ou não de estruturas que possam indicar doenças, entre elas, o câncer. Os exames ficam prontos em 15 dias, prazo que pode diminuir para cinco caso seja constatada alguma alteração no pré-exame. “A mulher sai daqui com uma chapa com a pré-análise. Em tempo real, o exame é mandado pra um laboratório em Minas Gerais, que é laudado por um médico oncologista. O exame definitivo é entregue para as mulheres para que elas possam levar aos seus médicos de origem”, contou o coordenador local do projeto, Anderson Teixeira.

Todos os anos, o câncer de mama afeta a vida de milhares de pessoas. Pra se ter uma ideia, a estimativa do INCA é de que entre 2018 e 2019 ocorram 59 mil novos casos no país. E nessa luta de prevenção, a mamografia segue como um importante aliado na detecção precoce da doença e, consequentemente, na redução no número de óbitos causados pela doença. Ainda de acordo com o INCA, a mortalidade relacionada ao câncer de mama diminui em cerca de 20% nas mulheres entre 50 e 69 anos que realizam o exame a cada dois anos.


Dona Elisabete foi uma das encaminhadas ao projeto que aguardava na fila do SUS.

Há quase um ano esperando pelo exame na fila do SUS, Elisabete de Souza, 60 anos, foi uma das encaminhadas ao projeto. “Na minha família teve muito problema de câncer. Minha mãe morreu de câncer, meu irmão... então a gente tem que ficar de olho bem aberto. Se tiver algum probleminha a gente acudindo no começo... e se a gente não faz, quando vai perceber, aí já não tem mais solução”, opina dona Elisabete.


Enquanto aguardavam o exame, as mulheres puderam aproveitar outras ações sociais.

Também aguardando na fila do SUS, Rita Gomes, 61 anos, aproveitou para fazer eletrocardiograma, as unhas, cabelo e maquiagem, oferecidos às mulheres e acompanhantes enquanto aguardavam o exame de mamografia. “É muito importante. Tenho alguém da família que já morreu [com câncer]. É bom fazer [a mamografia!]”, afirma dona Rita.

O prefeito municipal, José Carlos Hori, também prestigiou a ação. “Isso é uma iniciativa cristã, mas acima de tudo, saúde. Acho que essa é a iniciativa de um vereador atuante, comprometido com a sociedade, e principalmente, agradecer à Igreja Quadrangular que pensa no social, que pensa nas mulheres”, manifestou o Chefe do Executivo.


Prefeito José Carlos Hori e vereador Samuel Cunha conferem de perto a estrutura do micro-ônibus.

“Muito feliz por poder colaborar mais uma vez com o município. São no total 52 exames de mamografia. Tivemos a condição e o carinho de também prestigiar não só a igreja quadrangular, mas principalmente a rede pública. Temos aí uma demanda de quase 90 exames a serem realizados. E nós vamos conseguir ajudar em quase 50% essa fila. Então fico feliz, agradeço à Igreja do Evangelho Quadrangular, na pessoa do presidente pastor Mário de Oliveira, pastor Toninho, presidente do Estado de São Paulo, ao nosso superintendente, pastor Daniel, e a todos os pastores das cinco igrejas quadrangulares de Jaboticabal, que se envolveram no projeto colaborando com a população de Jaboticabal”, disse o parlamentar.


Além da mamografia, o projeto também oferece exame gratuito de eletrocardiograma para mulheres e seus acompanhantes.

O Projeto Margarida pertence à Igreja do Evangelho Quadrangular (IEQ) e é realizado pela Coordenadoria Nacional de Mulheres, que tem como objetivo levar exames médicos principalmente às mulheres carentes de todo o Brasil. A iniciativa, idealizada pelo presidente nacional da IEQ, Mário de Oliveira, nasceu em Belo Horizonte (MG) para unir ação social com evangelismo, e leva o nome de sua mãe, Dona Margarida Genaro (in memoriam).



“O espiritual é essencial na nossa vida, mas nós precisamos nos cuidar. Ser feliz. É o que o senhor pede pra nós. Que sejamos pessoas bem aventuradas. A gente louva a Deus pela oportunidade que o senhor está nos dando, de cuidar das mulheres”, finalizou a pastora Aline Cunha, representando a instituição religiosa.

Assista como foi>


Ana Paula Junqueira
Assessoria de Comunicação
(16) 3209-9478