Pioneiros da luta pela inclusão dos surdos em Jaboticabal são homenageados pela Câmara Municipal

por Ana Paula publicado 02/10/2019 08h37, última modificação 02/10/2019 08h49
A solenidade fez menção ao dia "Dia Municipal do Surdo”, criado em 2018 e instituído no calendário de Eventos Oficiais do Município por conta da Lei nº 4.940, de 11 de Setembro de 2018, de autoria do vereador Dr. Edu Fenerich.

De casa cheia, a Câmara Municipal de Jaboticabal homenageou na noite de sexta-feira (27/09), em sessão solene, sete pessoas pioneiras do Movimento Surdo de Jaboticabal. A solenidade foi uma alusão ao "Dia Municipal do Surdo”, criado em 2018 e instituído no calendário de Eventos Oficiais do Município por conta da Lei nº 4.940, de 11 de Setembro de 2018, de autoria do vereador Dr. Edu Fenerich (Cidadania). O ato segue determinação do Decreto Legislativo nº 723/2019, também de autoria de Fenerich e aprovado por unanimidade na Casa de Leis. Receberam o diploma comemorativo: Carlos Henrique do Amaral Vendramini, Célia Marisa de Faria Taverna, Florivaldo de Jesus Antonino, Isabel Cristina Furlan, Maurício Alencar de Araújo, Silvana Leandro e Waldir Alves.


Autor da propositura, Dr. Edu Fenerich, destaca a importância da Libras para os surdos.

A CERIMÔNIA
– Fenerich foi o primeiro da noite a discursar, para saudar os homenageados. O parlamentar, que implantou a interpretação em LIBRAS nas sessões da Câmara Municipal quando presidente da Casa e idealizou cursos gratuitos em LIBRAS para o público ouvinte, destacou a importância da comemoração do Setembro Azul para a Comunidade Surda e relembrou a história da educação para surdos com seus avanços e retrocessos. Ainda em seu discurso, Fenerich contou um pouco da história de vida de cada homenageado. “Todos eles arregaçaram as mangas e foram à luta para construírem sua própria trajetória de sucesso. E sendo os pioneiros, contribuíram para que os surdos de hoje pudessem ter, ainda que em número reduzido, acessibilidade em Libras nas instituições de ensino e ainda continuam batalhando por uma sociedade que respeite a cultura e a Identidade Surda”, manifestou Fenerich. [Ouça o discurso na íntegra].

Após o pronunciamento de saudação, um a um dos homenageados receberam o Diploma Comemorativo ao Dia Municipal do Surdo.


Célia Marisa discursa em nome dos homenageados.

Aos 86 anos, Célia Marisa de Faria Taverna, uma das agraciadas com a honraria, fez questão de vir de Goiânia (GO), onde reside atualmente, para participar da solenidade. Foi ela quem discursou em nome dos homenageados e relembrou os 45 anos de história da Escola Municipal de Educação Básica Especial (EMEBE) “Estrelinha Azul”, falou da criação da Associação de Pais e Amigos de Surdos (APÁS), e destacou a importância da Língua Brasileira de Sinais para a comunicação do surdo. “LIBRAS é a Língua Brasileira de Sinais, com ela veio a independência e igualdade do indivíduo surdo na sociedade, em todos os seus aspectos”, pontuou Marisa, que também compartilhou um pouco da biografia de cada homenageado. [Ouça o discurso na íntegra].


Aline Nunes discursa em nome da comunidade surda.

Depois foi a vez de Aline Barbosa Nunes discursar em LIBRAS, em nome da comunidade surda, com interpretação da servidora do Legislativo, Virginia Antonino. “Quando reflito sobre a nossa História meu sentimento de empatia aflora. Pensar em tudo que vocês passaram para que hoje nós jovens surdos tivéssemos oportunidade de acessibilidade nos estudos, percebo, o quanto esta homenagem é merecida. Nós, jovens surdos, temos por cada um de vocês uma imensa GRATIDÃO. Vocês são valiosos... A Luta acabou? Não acabou. Ainda estamos em luta. O mês de Setembro, o nosso ‘Setembro Azul’, simboliza a nossa luta constante por nosso espaço na sociedade”, discorreu Aline. A jovem, que ficou surda ainda bebê, com 1 ano e meio, por conta de uma meningite, quebrou o protocolo e, em um momento de surpresa, pediu para que todos os presentes unissem os pés. “Calma, não se assustem; os ouvintes se unem pelas mãos, certo? Nós surdos, pelos pés, para conseguirmos continuar nos comunicando em Libras... partir de hoje, somos todos comunidade Surda. Surdos e Ouvintes por um mundo com igualdade de direitos”, finalizou a jovem. [Ouça o discurso na íntegra].


Vice-Prefeito Municipal, Vitório De Simoni, em seu discurso durante a sessão solene.

Por sua vez, o Vice-Prefeito Municipal, Vitório De Simoni (MDB), ocupou a tribuna para o seu pronunciamento em nome do Poder Executivo. Ao iniciar o discurso, surpreendeu o público ao dar boa noite sinalizando em LIBRAS. Em sua fala, De Simoni ressaltou a importância histórica da EMEBE Estrelinha Azul para Jaboticabal e para a comunidade surda, compartilhou sua visita à EMEB Senhora Aparecida, que realiza um trabalho de inclusão significativo na área da surdez, e da mesma forma, destacou o trabalho realizado pela APÁS e pelo departamento da pessoa com deficiência, da prefeitura. “É a solenidade mais emocionante que vivenciei”, afirmou Vitório, que encerrou seu pronunciamento com um poema de enaltecimento da importância da Língua de Sinais para os surdos adquirirem compreensão de mundo. [Ouça o discurso na íntegra].

O 1º Secretário da Mesa Diretora da Câmara, vereador Ednei Valêncio, que presidiu a sessão, lembrou de sua passagem pela EMEB Estrelinha Azul e igualmente parabenizou os homenageados.

A íntegra da sessão está disponível na WEBTV da Câmara (tv.camarajaboticabal.sp.gov.br) e também no canal da Câmara no YouTube (CMJaboticabal).

   

    

   




Ana Paula Junqueira
Assessoria de Comunicação
(16) 3209-9478